30 março 2008

Como Ser Um Grande Escritor


por Charles Bukowski


você tem mais é que comer muitas mulheres
mulheres bonitas
e escrever uns poemas de amor decentes.

não se preocupe com a idade
e/ou novos talentos.

apenas beba mais cerveja
mais e mais cerveja

e vá às corridas ao menos uma vez por
semana

e ganhe
se possível.

aprender a ganhar é difícil -
qualquer imbecil pode ser um bom perdedor.

e não se esqueça de Brahms
e de Bach e de sua
birita.

não faça muito exercício.

durma até o meio dia.

evite cartões de crédito
ou pagar qualquer coisa no
dia.

lembre-se que não existe um cu
nesse mundo que vale mais que $50
(em 1977)

e se você tiver a capacidade de amar
primeiro ame a si mesmo
mas sempre tenha em mente a possibilidade de
derrota total
ainda que a razão dessa derrota
pareça certa ou errada -

um gostinho de morte cedo não é necessariamente
uma coisa ruim.

fique longe de igrejas e bares e museus,
como a aranha seja
paciente -
o tempo é a cruz de todo mundo,
mais
solidão
derrota
traição

toda essa sujeira.

fique com a cerveja.

cerveja é o sangue contínuo.

um amor contínuo.

pegue uma boa máquina de escrever
e enquanto os passos vêm e vão
além da sua janela
bata nela
bata nela com força

como se fosse uma luta de pesos pesados

faça como o touro em sua primeira investida

e lembre-se dos velhões
que lutaram tão bem:
Hemingway, Céline, Dostoiévski, Hamsun.
se você acha que eles não enlouqueceram
em quartos minúsculos
assim como você faz agora

sem mulheres
sem comida
sem esperança

você então não está no ponto.

beba mais cerveja.
há tempo.
e se não houver
está tudo bem
também.

(Versão: Fernando Koproski)

2 comentários:

Tarco Zan disse...

Troça!:D Diz-se que o maior de todos, talvez seja ele mesmo, Shakespeare, nem pensava nisso de "ser grande escritor". Ele queria mais era estabilidade, grana. Ficou rico com as peças que escreveu e a elas deu tão pouca importância que por pouco não caíram no vácuo esquecimento. O Bukowski tem essa grandeza restrita aos seus admiradores. Encontraremos uma outra Saída. Tu sabe, minha clarividência. Te acho.

Gilvan disse...

Sabe o que é querer dormir e ter uma coisinha dizendo: checa o blog. Eu precisava ter lido isso.