03 março 2008

VIENDE-SE

Tarcozan não tem asas porque já voa sem pena de nada.
Ele acha que existe, mas só pensa mesmo. (Pensa, logo...) Relê, e descartes isto! Sensível feito pedrinha jogada em lagoa por criança (plumft ploft zan!), chora com o vento rasgando a pétala das árvores. Poeira na mão dele vira grão de milho pra pipoca. Galinha é mito, o canto desse galo briga com o amanhecer. Muito bonito.

Um comentário:

Tarco Zan disse...

girl, believe it: your words are always darts of pleasure.