16 janeiro 2012

Embora a nossa arte não possa, por mais que desejemos, livrar-nos da guerra, da privação, da inveja, cobiça, velhice ou morte, pode nos revitalizar no meio disso tudo.

Ray Bradbury - O Zen e a Arte da Escrita

Um comentário: